Quantas versões contemplam um sentimento tão complexo?


O grande sentimento, a grande virtude, a felicidade, a grande dúvida…

O grande mal, o infortúnio, a desventura…
Quantas versões contemplam um sentimento tão complexo?
Muitas… algumas… por vezes uma só.

Qual delas escolhemos viver?
Ou melhor, qual ele nos escolhe?

Vale a pena mesmo devotar forças a um sentimento tão avassalador?
O sacrifico de amar, quem recompensa?
Se realmente vale a pena, até onde vale amar?

Entender o limite do amor pode ser a grande diferença entre saber amar e amar. Saber isto seria a garantia de bom sucesso?
Ou será só mais uma pergunta respondida na imensidão de dúvidas?

Nada nos queima mais que o passado.
Revivê-lo, é expor as chamas as mais confusas sensações, os mais parvos sentimentos, o eu esquecido.

Quem se arriscaria?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: